anti-poema para um anti-poeta

tu
que estás enjoado de ti próprio
berra de uma vez por todas
essa merda que continuamente
apelidas de poesia para dentro de
ti

pode
ser que te estremeça o cérebro
e vagamente consigas ouvir
o mundo por entre os roncos
que a mim confesso me causam
surdez

o
vómito por si só não configura
poesia só porque teimas
em chamar-lhe nem um poeta
nasce de arrotos suicidas e
fel

a
poesia deve calar em si a poesia
e o poeta deixar de ser um
triste vaidoso ou um vampiro
mas aquele que serve a arte pela
arte

e des | escreve o silêncio
calado.

[ ~ 22 mai 2018 ~ ]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s