ilustração da alma

o mais feroz, o mais rebelde
chegou desgrenhado
segurando nas mãos
a lei que abolia todas as leis
temido, olhos brilhantes
como os de um acossado
procurado pela justiça
dos homens injustos
chegou como o espectro
que atravessa a parede
negra da noite
empurrado pela tempestade
à frente do seu prenúncio

nas paredes escritas encontrou
as palavras do poeta
assinadas pelo deus
que destrói a esperança

descalçou-se e ajoelhou-se
e enroscou-se no chão
como um animal, como um cão
e num canto imundo
dormiu o sono dos justos
coroado de uma paz maior
e quem se abeirou, se atreveu
nos seus olhos abertos
apenas leu
a crueldade e a dor
de uma criança.

[ ~ 24 abr. 2018 ~ ]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s