do avesso

tenho por certo que as palavras não foram inventadas
para justificar a nossa existência talvez por isso
os escritores se contem por dentro dos seus livros
se deixem enredar nos versos como o gato escondido
com o rabo de fora e digam mais aquilo que se esforçam
para que se afaste se distancie nem que seja por contraste
que contraste maior existe do que um espelho?
a verdade mora onde a não procuram na frase
mais elaborada cujas arestas limadas até à ilusória
perfeição a da vaidade que desnuda e depois assim
despidos o que fica? onde deixam os mistérios
as fórmulas irrepetíveis dos dias a transfiguração
do não repetível? talvez por isso recusem falar de si
tal como descrevem os outros que escondem ser
inutilmente atrás de palavras inúteis está visto
teriam de reinventar tudo numa nova linguagem
palavras frases incomensuráveis onde se pudessem ler
humildemente sem se descobrirem nem reconhecer.

[ ~ 07 abr. 2018 ~ ]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s