paz e harmonia

como um viajante caminhei sob as estrelas
e entrei em Paz, uma das cidades invisíveis,
pela porta do Silêncio
e todas as vozes que deixei para trás,
fora da muralha, subitamente se calaram.
subi então, como uma testemunha silenciosa,
a íngreme e sinuosa rua que termina
na praça da cidadela
onde encontrei os cidadãos de Paz
reunidos com os cidadãos de Harmonia.
como viajante cumprira assim a parte
da jornada que dedicara à cidade
onde me encontrava e, logo que purifiquei
as minhas vestes, com um peregrino prometi,
que um dia entraria em Harmonia
pela porta da Ordem Celeste.

[ ~ 11 mar. 2018 ~ ]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s