proposta para radicalmente mudar o mundo

à maneira do proposto por Mariën – a título de memória dos grandes massacres da história -, todos os automóveis do mundo serão colocados em desertos, alinhados de forma perfeitamente regular, e imediatamente esquecidos.

em breve obliterados pelas areias, qual o mítico exército de Cambises, ou lenta e inexoravelmente consumidos pelos elementos, nenhuma das gerações vindouras poderá determinar onde estão.

o sonho tornar-se-à realidade, o imaginário tangível, o último clamor calar-se-à, a chuva voltará com a primavera, a neve com o inverno, a brisa de outono pelo entardecer e o verão da humanidade será uma reminiscência do futuro.

23. 03. 2019.

~carvoeiro ~lagoa

~ falassem essas paredes, mesmo as de pedra branca sazonalmente caiadas. e nas janelas, as leves cortinas no seu algodão poroso oscilassem a cada suspiro na noite ou no dia. se os candeeiros alumiassem ainda que só quando a claridade desbota. não calasse a tua boca de cada vez que me abalroas os lábios confidenciando o sentido oculto do teu corpo. então não poderíamos delongar mais por aqui, meu amor (como se enuncia nalguma poesia o objecto de desejo) ~

Pedro Jubilot, “Postais da Costa Sul“, CanalSonora (2013)

isola bella

por sobre as águas espelhadas do lago estende-se um fino lençol de neblina que a luz dissolve mal lhe toca. parece que chego a um inferno invertido – quão excessivo se lhe chamasse paraíso, não me atrevo – no qual as almas são estátuas de mármore envelhecido, o Estige uma dilatação de azul, os círculos patamares de arbustos aprisionados na geometria das formas e as flores fulgurações do fogo eterno. e o que mais me toca é o semi-deus de pedra, com pés alados, cativo do plinto para toda a eternidade. mais humano que divindade, mais carnal que petrificado, porque claramente fita o infinito como o mais belo e sentimental dos seres. possível fora a mais estranha das transfigurações por um instante desejaria fundir as minhas veias e o meu sangue com os seus veios minerais, oferecer a minha expressão para a ligar com a sua e poder ver o que vê, revelar o segredo dos seus olhos.

16. 03. 2019.